quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Mundanças Estruturais - Módulo I

Trocaram a parafuseta e apertaram o mirolete da carroça rumo a capitar.

Supostamente, não tinha a intenção de escrever até a próxima segunda-feira, quando entregarei o (espero) último trabalho acadêmico vinculado ao que tenho estudado (siq) nos últimos 4 anos. Mas tenho hoje um motivo muito importante para escrever: hoje, em rua próxima a de minha casa encontrei um cidadão gritando e babando a todos "Ribossoma Cruzi!Ribossoma Cruzi! Ribossoma Cruuuuuzi!!!!"
Fiquei intrigado. Este senhor logicamente havia descoberto algo muito importante e resolveu fazer o marketing ao estilo "Eureka!" de Arquimedes.
Segui até minha casa pensativo sobre meu tempo de cursinho pré-vestibular, tempo em que aprendi que o Trypanossoma Cruzi pode dançar a macarena em meu organismo até ele não aguentar mais. Tempo em que os ribossomos e o ácido desoxirribonucleico eram deveras importantes.
Enfim, ao chegar em meu humilde endereço, posteriormente ao nirvana pós-desvencilhamento de sapato e gravata, adentrei o oráculo do Dr. Wikipédia e perguntei o que diabos era Ribossoma Cruzi.

Nada.

Essa capital é meio estranha mesmo.

sábado, 8 de novembro de 2008


Há quatro anos tirei a sorte grande e ganhei um quilo de rapadura gratuita na feira.
Eis que acaba a rapadura.
E ganho um paralelepípedo.

Êita vida bandida.